domingo, 3 de abril de 2011

Meu Deus, meu tudo.


Tumblr_lavpxftjkr1qc9smyo1_500_large
Uma das coisas que eu mais amo na minha vida é a minha religião. Sou católica e tento ao participar sempre das Santas Missas, motivo pelo qual, meu domingo se torna um dia agradável.
Mas independente da religião que eu sigo, o que mais me alegra é a presença de Deus. Ele me dá força e não é preciso pedir pela sua presença, pois a qualquer momento, em qualquer lugar Ele está presente.
Acho tão bonito, quando jovens de minha idade passam a buscar na religião um abrigo contra as devassidões do mundo terreno. Um refúgio que é capaz de nos livrar dos males existentes no mundo, que não olha pra nossa condição social, para nossa face e nosso corpo, mas para nosso coração, do modo mais humano possível, sem deixar de nos ensinar, de nos educar a viver conforme a vontade de Cristo.
Sinceramente, com toda essa beleza que só Deus é capaz de oferecer, já que, como já diria a Liturgia de hoje, Ele é a luz do mundo, não entendo como as pessoas e, principalmente os jovens, são capazes de tantas atrocidades com os outros e até consigo mesmo.
Quando se vê na religião, não uma obrigação, mas um abrigo, passamos a amá-la verdadeiramente.
Acho que o que faz com que muitos jovens optem pelas drogas, prostituição, bebedeiras e até mesmo pela morte é essa falta que só a presença do que é divino é capaz de preencher.
Não que eu esteja falando que o ateísmo é algo criminoso ou indigno. Não é isso.
Só acho que, quando passamos a acreditar em algo, que nos dá respostas concretas para nossas dúvidas e conflitos internos, a vida fica mais fácil, mais simples e mais prazerosa.
A maioria acha que ter religião é tipicamente coisa de gente velha e caquética, indigna de ser ouvida. Mas ao contrário do que muitos pensam, ela é uma das formas de incentivar o ser humano a ser mais humano, mais puro no mais belo sentido da palavra. Achar que professar o que você acredita é algo ridículo é coisa de gente que não tem coragem de lutar pelo que ama. E isso sim, é coisa de gente com a mentalidade velha, precisando de uma mudança de vida.
Acho que é isso que a metade do mundo tá precisando hoje: uma mudança de mentalidade e de vida.

Bells